domingo, 7 de setembro de 2014

Capítulo 2 - A Lenda do Homem de Fogo (Cont.)

Oliver não foi resistente ao beijo de Ethan, pois aquilo lhe causou uma sensação muito boa, a qual, momentaneamente, entorpeceu os seus sentidos e o seu pensamento. Porém, logo veio a lembrança dos anos nos quais os dois passaram cultivando uma relação de irmãos e uma sensação ruim tomou conta do rapaz, o qual, gentilmente, posicionou as mãos no peito de Ethan e o afastou, dizendo:

- Ethan... isso está errado! - Oliver não conseguia encará-lo.
- Eu... desculpa Oli... eu pensei que você sentia o mesmo... eu...
- Eu sinto! - Oliver ainda não se atrevia a olhar para Ethan - Eu simplesmente sinto o mesmo por você...não há dúvidas depois de hoje! Eu também te amo Ethan, tanto que eu nem sei dizer! - O rapaz tomou coragem, olhou para Ethan e, com um meio sorriso, continuou: - Mas as coisas não podem ser assim!
- O que?! - O rapaz tinha um sorriso no rosto antes de ouvir as últimas palavras e Oliver, o qual foi substituído por uma feição de espanto e confusão - Por que?
- Por que você é meu irmão Ethan! Você é o meu irmãozão lembra? O que os nossos pais vão achar disso? Isso não soa um pouco estranho para você?
- O que há de estranho nisso? Eu te amo e - Ethan se aproximou novamente e, sorrindo, tocou a face de Oliver - o melhor de tudo é que você me ama também!
- Isso não soa como um incesto para você?
- Oli, eu sempre vou enxergar os seus pais como os meus! Sempre! Mas vamos pensar um pouco, nós não somos irmãos de sangue! Você é o meu irmãozinho porque os seus pais me adotaram legalmente e de coração, mas além disso você sempre foi o meu melhor amigo! Não existe pessoa mais qualificada para se viver um grande amor do que o seu melhor amigo!
- Isso é muito lindo Ethan... - Oliver ainda estava com um meio sorriso no rosto - Mas eu prefiro que nós deixemos esse assunto como estava, por enquanto... eu preciso refletir sobre isso...
- Bem... se é o que você quer, eu posso compreender... mas pensa com cuidado sobre isso, porque eu realmente sinto algo muito forte por você, além de um sentimento fraternal!
- Eu também Ethan... eu só não posso lidar com isso agora, eu realmente preciso de um tempo!
- Você pode ter todo o tempo que quiser! Na verdade é até engraçado, porque, geralmente, quem precisa de um tempo para entender as coisas aqui sou eu! - Ethan riu e, finalmente, um sorriso irradiou pelo rosto de Oliver - Eu te espero pelo tempo que for preciso.
- Você não precisa fazer isso! Tem garotas e garotos caindo aos seus pés em todo lugar! A Sophie é um exemplo!
- Eu tenho uma coisa engraçada para te contar - disse Ethan com um sorriso maroto no rosto - Eu e a Sophie não passamos muito tempo juntos flertando, mas sim falando do quanto eu gosto de você!
- O que?! Como assim?
- Bem, ela me confessou que realmente estava afim de mim, mas ela notou que eu te olho diferente, segundo ela, então ela me perguntou se eu era gay e eu respondi que sim! Depois disso nós conversamos muito sobre o que eu venho sentindo por você!
- Mas como você sabe que é gay? Que eu saiba, você nunca teve nenhuma relação com qualquer pessoa!
- Ah, eu não preciso me relacionar com um monte de gente para saber que eu não gosto de garotas, afinal elas me cercavam o tempo todo na escola e eu nunca senti qualquer coisa por nenhuma delas! Quanto aos garotos, bem, digamos que alguns me chamavam a atenção!
- Mas...bem, você já ficou com algum deles?
- Ai meu Deus! - disse Ethan rindo - Você devia ver como é lindo quando está com ciúmes Oliver!
- Eu não estou com ciúmes! - protestou Oliver.
- Está escrito C-I-Ú-M-E-S - Ethan simulou a escrita das letras sobre a testa de Oliver - Além disso, eu te conheço muito bem, lembra?
- Como você me conhece tão bem?! Que coisa, eu nem posso esconder nada de você! - disse Oliver rindo.
- Ah, eu acho que a Sophie tem razão, eu te olho diferente mesmo e, por isso, eu acho que posso te enxergar mais profundamente do que as outras pessoas! Ela me disse uma vez que duas pessoas apaixonadas tem uma maneira diferente de se olhar, que ela viu isso em nós! Mesmo assim eu estava em dúvida se você era gay ou gostava de mim desse modo!
- Bem, eu sou gay, pelos mesmo motivos que você mencionou...bem, tirando a parte de pessoas caindo aos meus pés, porque esse não é o meu caso, já que eu não tenho tudo isso - disse Oliver apontando para Ethan e rindo - Eu simplesmente nunca me interessei por garotas e, bem, também comecei a notar alguns garotos interessantes na escola, então eu deduzi que era essa a minha orientação! Quanto a gostar de você... eu te adoro desde o momento em que você apareceu naquele lugar onde nós perdemos os nossos Imortais, porém, no último ano, eu venho sentindo algo diferente, que hoje eu percebi ser um outro tipo de amor... mas eu ainda preciso me acostumar a isso!
- Como eu disse, eu vou esperar você se acostumar o tempo que for preciso! Mas eu quero te pedir uma coisa antes e te dar esse tempo...
- O que é Ethan?
- Eu posso te beijar novamente?
- Não sei... eu acho que sim...
- Eu prometo que eu não vou pedir novamente até que você esteja mais seguro disso - Ethan repousou a mão direita na face de Oliver - Mas eu preciso sentir os teus lábios novamente - o rapaz pressionou delicadamente os seus lábios nos de Oliver, o qual retribuiu o beijo com a mesma delicadeza.
Os rapazes finalizaram o beijo sem pressa, então Ethan voltou para o seu leito, porém permaneceu intermitentemente ao lado de Oliver, conversando sobre muitas coisas, incluindo o sentimento mútuo entre eles. Horas depois, os pais deles entraram no quarto onde eles estavam, dizendo:

- Ethan! Você está bem meu filho? - disse a mãe abraçando, primeiramente, Ethan e depois, aproximando-se do leito de Oliver, continuou - E quanto a você Oliver? Como você está?
- Eu estou bem mãe, o Ethan já cuidou de tudo! - disse Oliver sorrindo e olhando para Ethan - Eu estou apenas esperando o resultando da ressonância magnética.
- Por que você foi submetido a esse exame meu filho? - perguntou o pai.
- Bem, eu...eu bati a minha cabeça e, por isso, acharam melhor fazer uma ressonância!
- Ai meu Deus Oliver! Como isso ocorreu? - indagou a mãe nervosa e chorando.
- Mãe, está tudo bem agora e, bem, eu acho melhor você não saber como as coisas ocorreram, porque isso vai te deixar mais preocupada! Mas está tudo bem! - Oliver segurou a mão da mãe e a beijou.
- Desculpa por ter deixado isso acontecer mãe, mas nós acabamos nos separando... - lamentou-se Ethan.
- Você não tem nada pelo que se desculpar meu filho - disse o pai, com firmeza - O Oliver está vivo e aparentemente sem qualquer dano grave!
- O Ethan literalmente me salvou pai - disse Oliver - Como eu disse, vou poupá-los dos detalhes, mas ele me salvou!
- Como eu esperava que ele fizesse! - disse a mãe - Você é um ótimo garoto Ethan! Eu tenho orgulho em lhe chamar de filho!
- Eu também Ethan! - disse o pai abraçando o rapaz.
- Obrigado pai, mãe! - respondeu Ethan com as bochechas levemente coradas - Eu também tenho orgulho de os chamar de pais!- Isso é bom de ouvir meu filho - respondeu a mãe - Mas, onde estão os outros? Eles também estão machucados ou fazendo exames?
- Não, eles devem estar na cafeteria, pois estavam todos famintos!
- Ok, então eu vou olhar como eles estão e volto em seguida, tudo bem querida? - disse o pai.
- Claro, eu ficarei aqui com o Oliver nesse caso.
- Eu vou lhe mostrar onde é a cafeteria pai, eu volto depois Oli!
- Tudo bem! Até mais.

Enquanto caminhavam pelos corredores do hospital, o pai disse para Ethan:


- Vocês realmente desenvolveram uma boa relação, certo Ethan?
- Ah...sim pai, eu realmente gosto muito do Oliver!
- Isso é muito bom! O Oliver realmente se tornou uma pessoa totalmente diferente depois que você chegou Ethan, ele adora ter você como irmão! Obrigado por cuidar dele por nós!
- Não há o que agradecer! Eu ia me odiar cada dia da minha vida se algo acontecesse com ele!
- Ethan... - o pai segurou o ombro do rapaz e, parado no corredor, perguntou: - Você pode me responder a pergunta que eu vou fazer com toda sinceridade?
- Claro pai, pode perguntar - respondeu Ethan apreensivo.
- Você está apaixonado pelo Oliver?
- Isso é assim tão evidente? - respondeu Ethan com firmeza.
- Bem, não exatamente, porém eu os tenho observado nos últimos dias e, bem, o Oliver tem conversado comigo.
- Sobre o que ele falou? Bem, ele contou que é gay? E esse sentimento entre nós não o desaponta pai?
- Bem, Oliver nos contou que era gay quando tinha 16 anos, isso nunca foi um problema! Porém, ele me contou que estava confuso sobre algo nos últimos tempos e revelou que sentia algo diferente por você! Isso, absolutamente, não me desaponta Ethan, porém eu penso que vocês devem ser cuidadosos com relação a isso!
- Espera pai, então essa é a sua benção? Eu tenho a sua benção para ter esse tipo de relação com o Oliver?
- Claro que tem Ethan! Se essa for a vontade de Oliver é claro! Bem, eu confesso que saber que você é gay me surpreendeu! Não é um problema, mas com certeza me surpreendeu!
- Muito obrigado pai! - disse Ethan abraçando-o - Bem, o Oliver ainda está confuso, mas acho que ter a sua benção pode tornar as coisas mais fáceis para ele.
- Mas então vocês já conversaram sobre isso?
- Sim! Bem, eu meio que me declarei para ele há algumas horas atrás, mas ele disse que ainda está confuso sobre isso!
- Bem, eu não sabia que as coisas estavam avançando desse jeito! Mas, de qualquer forma, pode contar com o meu apoio e o da sua mãe, pois eu não poderia pensar em alguém melhor para cuidar do meu filho do que você Ethan! Só te peço para que respeite a vontade dele e... não brinque com o coração do meu filho!
- Eu jamais faria isso pai! Muito obrigado pelo seu apoio!
- Pode contar comigo sempre! Agora vamos encontrar os meus outros "filhos"! - disse o pai rindo.

Ethan levou o pai até a cafeteria, onde os demais elementais estavam reunidos em uma mesa. Quando viu os dois chegarem, Gabriela prontamente disse:

- Boa noite tio Charlie! Como você está?
- Eu estou bem Gabriela, e quanto a vocês pessoal, estão todos bem? Não hesitem em falar se vocês precisarem de qualquer coisa!
- Nós estamos bem tio, apenas um pouco cansados talvez.
- Claro, vocês devem estar exaustos realmente! Vamos, eu vou levar vocês até algum hotel aqui na cidade e depois eu volto para ver como o Oliver está!
- Então vamos! Eu preciso de um banho e trocar essas roupas!
- Por que não disse antes? - exclamou Sophie - Eu poderia providenciar água, sem problemas!
- Sophie, eu preciso de um banho para relaxar e não para morrer afogada! - respondeu Alba rindo.
- Parem de dizer besteiras vocês duas e vamos logo para o hotel! Eu quero tomar um banho, trocar de roupa e voltar assim que possível!
- Sim senhor! - disse Themba em tom brincalhão, simulando um sinal de continência.
- Cala a boca Themba! - Ethan envolveu o pescoço do rapaz com um braço e os dois saíram andando - Vamos logo!

O grupo de elementais seguiram com Charlie para um hotel relativamente próximo ao hospital, onde eles foram alojados em diferentes quartos. Depois de tomar banho, deitar um pouco e refletir sobre os fatos ocorridos desde que eles tinham deixado a Inglaterra, Ethan saiu do seu quarto, o qual ele estava dividindo com Themba, e bateu à porta do quarto de Sophie. Quando esta abriu a porta, ele disse:

- Você tem um tempo para conversar agora?
- Claro, entra aí! - respondeu Sophie, afastando-se do caminho e fazendo menção para que Ethan entrasse - A Alba está no quarto do Marco, eu acho que aqueles dois ainda vão ter alguma coisa!
- Sim, é possível! - disse Ethan - É meio que sobre isso que eu quero falar com você!

Ethan contou a ela o que tinha ocorrido no leito de Oliver e sobre a conversa que ele teve com Charlie. Ao fim de tudo, Sophie exclamou:

- Isso é perfeito Ethan! Vocês têm tudo a favor de vocês para ficarem juntos!
- Eu sei! Mas ele não quer nada ainda, como eu te disse! Será que ele realmente gosta de mim? ou estava sendo apenas gentil?
- Eu já te disse um milhão de vezes! Ele te ama do mesmo jeito que você o ama! Ele só precisa de um tempo eu acho!
- Sim, talvez seja isso mesmo! Desculpa, mas é que eu estou tão excitado com a ideia de que ele pode sentir o mesmo por mim, que a minha cabeça está a mil por hora! O que você acha dessa coisa sobre incesto que ele disse?
- Bem, nós sabemos que não é e nem nunca vai ser de fato um incesto, mas eu entendo o que ele quer dizer! Olha Ethan, são seis anos que vocês se tratam como irmãos e ele internalizou essa imagem sobre você! No coração dele, vocês são de fato irmãos e talvez, para ele, isso seja um incesto!
- Nossa, isso é tão complicado! Porque eu sempre o considerei meu irmãozinho também, mas isso não soa como incesto para mim!
- Ethan, tenha paciência! Ele vai se acostumar a essa ideia em breve! Como eu disse, vocês têm tudo, até a provação dos pais de vocês, para ficarem juntos. Espero que dê certo!
- Eu vou ser paciente Sophie, porque eu prometi isso a ele Sophie! Mas eu tenho que desabafar que eu tenho medo de saber que ele não quer nada comigo! Bem, de qualquer forma, muito obrigado Sophie, você tem me ajudado muito! Agora eu vou até o hospital, ver como ele está!
- Você acha uma boa ideia? Será que ele não precisa de um tempo sozinho?
- Talvez Sophie, mas, se eu me afastasse dele agora, eu só iria reforçar a ideia de que o fato de eu gostar dele é algo negativo para a nossa relação! O Ethan, irmão dele, nunca o deixaria sozinho em um leito de hospital!

Assim, Ethan saiu do hotel decidido a ficar ao lado de Oliver no hospital. Quando chegou ao local, Ethan teve um mal pressentimento e correu até o quarto de Oliver e, ao alcançá-lo, encontrou a mãe caída no chão e Nádia, a elemental do gelo que ele encontrara há seis anos, em uma luta com Oliver, então ele gritou:

- Deixa ele em paz! - uma barreira de fogo se ergueu entre Oliver e Nádia.
- Ah, então você veio ajudar o seu amiguinho?! - respondeu Nádia - Como eu previa! Agora eu posso acabar com você! - ela levantou a mão direita e, girando o dedo indicador, disse: смертельная буря! - Flocos de neve começaram a circular pela sala e, por mais que alguns se extinguissem na barreira erguida por Ethan, ao acertarem os rapazes causavam pequenos cortes.
- Essa neve está nos ferindo Ethan! - Oliver também fez movimento com ambas as mãos e um escudo de neve os cobriu. Assim, enquanto Ethan protegia os lados com uma barreira de fogo, Oliver protegia a parte de cima com um escudo de gelo.
- Belo trabalho em conjunto! Mas isso nunca seria suficiente contra mim! Para a sorte de vocês, eu só quero dar um aviso: Desistam de encontrar a lenda do homem de fogo! Ou eu voltarei e aí sim vocês estarão mortos! - dito isso, ela se esvaiu e deixou para trás flocos de neve.
- Oli, você está bem? - disse Ethan abraçando Oliver e extinguindo a barreira de fogo.
- Sim Ethan, eu só estou um pouco cansado! Mas verifica a nossa mãe, por favor! Essa louca chegou aqui e a jogou no chão, então ela desmaiou.

A mãe deles foi levada para outro quarto e Charlie foi acionado para vir até o hospital. Enquanto isso, Oliver convidou Ethan para conversar:

- Ethan... nós precisamos discutir uma coisa...
- O que foi Oli?
- Nós vamos atrás da lenda do homem de fogo de qualquer maneira, certo?
- Claro! Essa Nádia não me assusta!
- Então... eu preciso que, enquanto nós estivermos nessa viagem, você esqueça o que aconteceu entre a gente e me deixe mais livre para correr riscos, por só assim eu vou poder ser útil!
- O que você quer dizer Oli?
- Eu quero dizer que, até nós voltarmos dessa viagem, nós não vemos discutir esse assunto! Você precisa se concentrar nessa viagem, pois isso pode ser a chave para nós libertarmos os nossos Imortais! Pare de ficar cem por cento do tempo se preocupando comigo e se concentre nisso! Eu sou forte o suficiente para cuidar de mim!
- Mas Oli, eu preciso te proteger!
- Eu aprecio muito que você queira fazer isso, mas, como eu disse, você precisa se concentrar nessa tarefa! Essa é a minha condição, caso contrário, eu não poderei ir com você!
- Eu quero que você vá comigo!
- Então me prometa que você vai me deixar correr riscos se for necessário!
- Tudo bem! Mas, eu quero que você vá comigo!
- Sendo assim, eu vou estar lá ao seu lado! Nós vamos, com certeza, descobrir mais sobre essa lenda!
- É assim que se fala... irmãozinho! - finalizou Ethan com um sorriso e um olhar resignado.

A partir daquele momento, a nova tarefa dos elementais seria encontrar o local onde as pessoas poderiam contar a eles mais sobre a lenda do homem de fogo. Enquanto isso, o possível romance entre Oliver e Ethan deveria esperar, embora ambos nutrissem uma grande paixão um pelo outro.

Um comentário:

  1. Eles tem que ficar juntos logo! Adorando essa história!

    ResponderExcluir

O que você achou?
Dúvidas? Opiniões?